Top
MENSAGEM À ASSEMBLEIA – Blog do Coronel Roberto
fade
5506
post-template-default,single,single-post,postid-5506,single-format-standard,eltd-core-1.1.2,flow-ver-1.4,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,eltd-header-type2,eltd-sticky-header-on-scroll-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

MENSAGEM À ASSEMBLEIA

MENSAGEM À ASSEMBLEIA

Outras sombrias “novidades” compartilhadas da Mensagem à Assembleia, em 1963, de autoria do governador Plínio Ramos Coelho. Interessante notar que o mesmo estava sucedendo ao seu correligionário Gilberto Mestrinho. Ainda assim, não teve clemência, escancarou a vexaminosa conjuntura das Polícias Civil e Militar e outros componentes, como as Guardas Noturna e Civil. O texto a seguir é de autoria do Chefe de Polícia.

Recorte da Mensagem à Assembleia 1963

Ocupa o cargo de Chefe de Polícia, o bacharel Carlos Genésio Machado Braga, auxiliado pelos Delegados Especializados: de Segurança Pessoal — Dr. Adelino de Melo Costa; de Roubos e Falsificações – Sr. Francisco Henrique Belota; de Segurança Pública e Social — Sr. Jorge Cabral dos Anjos, e de Trânsito – Sr. Hudson Maciel.

Pela leitura do relatório que nos enviou o Dr. Carlos Genésio Machado Braga, principalmente às fls. 213/14, esse setor da pública administração estava em completo abandono, por incúria, talvez, dos chefes que por ali passaram. Faz-se mister que se reaparelhe esse Departamento, nos seus diversos e importantes setores, pois, além de sua normal função administrativa, exerce a política judiciária (olhos ouvidos da justiça pública). É necessário que se adquira um outro carro celular.

A Guarda Civil, como faz sentir seu atual diretor, Jauapery Alves da Costa, em sua exposição anexa ao relatório do Dr. Chefe de Polícia, precisa ser reorganizada e reaparelhada de modo a adquirir melhor e necessária eficiência no cumprimento de sua missão: garantir a manutenção da ordem e segurança pública.

Impõe-se que se ponha em destaque esta afirmativa do Diretor da Guarda Civil: “Precaríssimo é o estado do fardamento dos elementos da Guarda Civil. Poucos se fardam a contento. Urge providenciar sobre a questão de fardas”.

O Dr. Hudson Cordeiro de Magalhães, Chefe do Gabinete de Exames Periciais, em ofício que faz parte integrante do relatório do Dr. Chefe de Polícia, também alega estar esse setor sob sua responsabilidade, “completamente desaparelhado”.

O Sr. Júlio Afonso da Silva, Inspetor da Polícia Marítima, em ofício ao Chefe de Polícia, constante do relatório deste alega que a Polícia Marítima está em “estado precaríssimo”. O Dr. Mario Rosas, Diretor do Instituto Médico Legal, retratando, em poucas palavras a situação em que se encontra este setor do DESP, diz que o Instituto Médico Legal necessita ser reaparelhado desde o seu local para um, de acordo com a sua alta finalidade de bem servir à causa pública, até os menores materiais necessários ao serviço que lhe é afeto.

Como vê Vossa Excelência, através das palavras dos responsáveis pelos diversos setores do DESP, muita coisa tem de ser feita para que este importante Departamento esteja à altura de cumprir suas importantes finalidades de defesa social.

Certo de haver contribuído com uma parcela do meu esforço, para prestar os melhores esclarecimentos em os quais retratam a real situação deste Departamento, aproveito a oportunidade para renovar a V. Exa. meus protestos de elevada consideração e apreço.

Carlos Genésio Machado Braga – Chefe de Polícia

GUARDA NOTURNA DE MANAUS

Esta organização que funcionava sob a direção desta Chefia, em cumprimento às determinações do Excelentíssimo Senhor Doutor Governador do Estado e em atendimento as conversações mantidas entre esta Chefia e o senhor Prefeito da Capital, passou à responsabilidade daquela Comuna.

Esclareço, no entanto, à V. Exa. que a referida corporação apresenta um déficit de mais de Cr$ 500.000,00, referente aos pagamentos dos vencimentos dos componentes da mesma, relacionados com os meses de janeiro, parte, e fevereiro, sugerindo à V. Exa. interceder junto ao Excelentíssimo Senhor Doutor Governador do Estado, a fim de solucionar esta anomalia, tendo em vista que o senhor Prefeito da Capital, ao assumir o encargo de passar a citada organização para aquela Comuna, responsabilizou-se somente a partir de 1º do mês em curso.

Roberto Mendonça
Roberto Mendonça
Follow us on Instagram